• Conjuntura
  • Veganismo avança na China e pode limitar consumo de carne, diz jornal

    18/03/2021
    Reportagem do britânico The Guardian aponta mudança de hábito do consumidor e política do governo como impulsos para proteínas alternativas
    Açougue em Pequim. Depois de um 2020 com importações recordes de carne, China vê nascer um movimento em direção ao veganismo que pode provocar mudanças na demanda por carnes (Foto: Tingshu Wang/Reuters)
     
    O mesmo país que tem ajudado frigoríficos do mundo todo a encerrarem o primeiro ano de pandemia com balanços positivos planeja, no longo prazo, reduzir em 50% o seu consumo de carne. A meta foi estabelecida pela China em 2016 e é apontada pelo jornal britânico The Guardian como um dos fatores que devem impulsionar uma indústria ainda nascente, mas com perspectiva de crescer até 25% ao ano no país: as das proteínas alternativas.
     
    “Embora a China ainda consuma 28% da carne mundial, incluindo metade de toda a carne suína, e tenha um mercado de carne avaliado em US$ 86 bilhões, os substitutos vegetais de carne estão aos poucos conquistando um lugar para si entre uma nova geração de consumidores cada vez mais alarmada com crises alimentares como o coronavírus e a peste suína africana”, informa a reportagem, que ouviu, além de consumidores, duas empresas chinesas que atuam neste mercado e grandes redes, como KFC, Burger King e Starbucks, que buscam fazer frente a essa demanda.
     
    Entre as empresas locais, a publicação destaca a OmniFoods, lançada em 2018 e que fornece seu produto similar à carne suína para a rede norte-americana McDonald's em Hong Kong. Segundo o jornal, a startup planeja operar em 13 países este ano e acaba de lançar sua marca também no Reino Unido. “Os consumidores chineses estão procurando ativamente por produtos mais sustentáveis. Embora a ligação entre a carne e o meio ambiente ainda seja fraca entre a maioria da população, o interesse existe e a China aprende rápido”, observa uma das pessoas ouvidas pelo The Guardian.
     
    Fonte: Globo Rural com curadoria Boi a Pasto.


  • CAP disponibiliza curso gratuito de proteção de ruminantes e equinos em transporte de longa duração

  • CAP disponibiliza curso gratuito de proteção de ruminantes e equinos em transporte de longa duração

    + leia mais
  • Starrett troca plástico por papelão nas embalagens de Serra Manual e eliminará o consumo de 7,9 toneladas do material ao ano

  • Substituição reduzirá ainda em 25% as emissões de CO2; Objetivo da empresa é que todas as suas embalagens sejam sustentáveis

    + leia mais
  • IICA e Fundo Verde do Clima fecham parceria de US$ 100 milhões para projetos de redução das emissões de metano nas Américas

  • Para secretário de Inovação do Mapa, Fernando Camargo, iniciativa pode ajudar países a cumprirem meta de diminuir as emissões de metano na pecuária

    + leia mais
  • Lei de pagamento por serviços ambientais é incentivo para cuidar do pasto

  • Pesquisadores da Embrapa destacaram a ligação entre das boas práticas de manejo do pasto e a nova lei de pagamento por serviços ambientais

    + leia mais


  • Criação de sites