• Manejo
  • Série Boas Práticas de Manejo ganham quatro novos manuais

    28/07/2014
    Disponível gratuitamente para download, a série passa a contar com os volumes Bezerros Leiteiros, Conforto das vacas em lactação, Vacinação gado de Leite e Instalação e Curral de Corte.

    Desenvolvida pelo o Grupo de Estudos e Pesquisa em Etologia e Ecologia Animal (Grupo ETCO) – da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP (Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”) – em parceria com a Zoetis, a série de manuais Boas Práticas de Manejo acaba de ganhar quatro novos volumes: Bezerros Leiteiros, Conforto das vacas em lactação, Vacinação gado de Leite e Instalação e Curral de Corte. Com distribuição gratuita, os materiais podem ser acessados por meio do site da Zoetis, no http://www.zoetis.com.br/Produtos-e-Servicos/Servicos.

    Além destas novas publicações, os seis primeiros guias da série Boas Práticas de Manejo também estão disponíveis para download: Bezerros ao nascimento, Vacinação, Embarque, Identificação, Ordenha e Transporte. A série traz aos pecuaristas, trabalhadores das fazendas e veterinários importantes orientações de boas práticas no manejo de bovinos leiteiros e de corte, que contribuem para o sucesso dos negócios e sendo grande parte das soluções propostas com custo zero. Os textos são escritos de forma didática, com linguagem direta e ilustrados com imagens que facilitam ainda mais o entendimento dos conteúdos.

    Em 2014, a série de manuais Boas Práticas de Manejo será reimpressa e entregue gratuitamente nas visitas técnicas a fazendas realizadas pelas equipes de campo da unidade de negócios Bovinos da Zoetis. “Nestas ocasiões, as equipes das propriedades receberão treinamentos específicos para aplicação das orientações de cada um dos volumes. Desta forma, será possível esclarecer dúvidas e reforçar determinados conteúdos de acordo com a realidade de cada fazenda, personalizando as orientações e, consequentemente, potencializando os resultados”, salienta Elio Moro, gerente técnico da unidade de negócios Bovinos da Zoetis.  

    Formadas por veterinários e zootecnistas, as equipes técnicas da Zoetis atuam como parceiras dos clientes, trabalhando com foco em resultados financeiros, sanidade animal e aumento de produtividade. O material físico da série Boas Práticas de Manejo também poderá ser solicitado por meio do 0800 011 1919 ou no site do Grupo ETCO (http://www.grupoetco.org.br/formulario.html).

    “O apoio a esta iniciativa vem ao encontro dos valores da Zoetis, pois a educação continuada tanto dos produtores quanto da força de vendas é um dos pilares de nossa atuação. Anualmente, são realizados diversos eventos e palestras com o objetivo de levar conteúdo e conhecimento ao campo”, explica Elcio Inhe, diretor da unidade de negócios Bovinos da Zoetis. No período de um ano, a companhia assessora cerca de 7 mil fazendas e granjas no Brasil, totalizando aproximadamente 32 mil visitas técnicas. Os profissionais orientam os criadores sobre o uso adequado de cada produto, aconselham a respeito do manejo adequado dos animais de produção e sugerem melhorias que impactam diretamente nos resultados das fazendas.

    Ações simples, grandes resultados

    “As boas práticas de manejo preconizadas nestes manuais são ações bem simples, porém que trazem grandes resultados. Normalmente, as pessoas não têm ideia do impacto que adoção destas técnicas tem na produção, na sanidade do rebanho e no bem-estar animal. Mas muitas vezes ações simples resolvem problemas complexos nas fazendas”, salienta o zootecnista Mateus Paranhos da Costa, e professor de Etologia e Bem-estar Animal na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP (campus de Jaboticabal) e um dos responsáveis pela redação dos manuais.

    Segundo o professor, a aproximação com os animais e a compreensão de seu comportamento é fundamental para a produtividade da fazenda. “Os profissionais envolvidos nestas atividades devem tratar os animais sob seus cuidados com respeito e atenção”, complementa. 

    Para a médica veterinária Aline Cristina Sant´Anna, do programa de Pós-Graduação em Zootecnia da FCAV-Unesp e integrante do Grupo Etco, a produção desses manuais "não visa somente transferir tecnologia para o campo, mas sobretudo conscientizar o produtor de sua importância".

    Teoria e prática

    Os conteúdos da série Boas Práticas de Manejo são fruto de uma combinação de conhecimentos coletados junto a produtores e trabalhadores das fazendas com conhecimentos gerados por pesquisas científicas. Muitas das situações apresentadas nos guias foram observadas durante as rotinas das fazendas, com a identificação de pontos críticos e a busca de soluções para os problemas levantados. “Quando vamos a uma fazenda e encontramos uma ação interessante – por exemplo, uma instalação ou equipamento –, nosso primeiro passo é validá-la tecnicamente na prática. Se de fato a ação funcionar, começamos a divulgação das ideias. E os manuais são uma das formas mais eficientes de difundir estas informações”, explica o especialista.

    As boas práticas de manejo apresentadas no volume Bezerros leiteiros, por exemplo, foram fundamentadas em resultados de pesquisas conduzidas na fazenda Germânia, em Taiaçu (SP). Os dados obtidos nesta propriedade mostram como a adoção de boas práticas é fundamental para a redução da mortalidade de bezerros e do uso de antibióticos. No gráfico abaixo são apresentadas as médias mensais de mortes de bezerros nos períodos anterior (barras em vermelho) e posterior (barras em verde) à adoção das boas práticas de manejo, que promoveu queda de 70% nas mortes de bezerros (de 4,95 para 1,42 bezerros mortos por mês em média) na fazenda Germânia:

    Já no gráfico abaixo são apresentadas as médias mensais das frequências de tratamentos com antibióticos nos períodos anterior (barras em vermelho) e posterior (barras em verde) à adoção das boas práticas de manejo, que promoveu na fazenda Germânia uma redução média de 54% no uso de antibióticos (de 35,25 para 16,30 tratamentos com antibióticos por mês em média):

    Estes resultados mostram que, em um paralelo com a medicina humana, as ações preventivas em bovinos são mais efetivas que o tratamento isolado das doenças. “O quadro em si de uma doença infecciosa pode ser tratado, mas a simples aplicação de um antibiótico não resolve a fonte dos problemas. Esta série de manuais é um trabalho de orientação que busca aproximar as pessoas dos animais e, com essa aproximação, reduzir os problemas das fazendas – sendo o mais importante deles as mortes no rebanho”, finaliza Mateus Paranhos da Costa.

     

     



  • Planejamento e semente de qualidade são critérios para pasto bem formado

  • O planejamento é um processo fundamental para quem pretende formar, reformar ou recuperar uma pastagem. Existem vários passos que são necessários para que o produtor tenha sucesso nesta empreitada.

    + leia mais
  • Estratégias de suplementação na entressafra

  • Qual melhor caminho a seguir em momentos de mudanças?

    + leia mais
  • Uma nova revolução

  • Eficiência alimentar passa a ser grande preocupação dos principais selecionadores de bovinos do País. A característica promete conferir maior competitividade à produção de carne vermelha.

    + leia mais
  • Genética no tempo, sem artificialismos

  • Respeitando a fixação de características no rebanho ao longo do tempo sem quaisquer maquiagens nas informações observadas e coletadas no campo.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (1)



  • Marisa Rodrigues
  • Muito boa e oportuna essa matéria, que divulga os novos manuais sobre boas práticas e bem estar animal, assinados pelo prof. Mateus Paranhos. Excelente conteúdo para o produtor pecuarista adotar essa prática em suas fazendas.

    Postado: 07/08/2014 09:37:00

    Criação de sites