• Nutrição
  • Produtor do Pará comprova que semente incrustada é resistente a ataques de pragas e doenças

    04/04/2018
    A cidade de São Felix do Xingu-PA possui um dos maiores rebanhos de bovinos no Brasil, com mais de 2,2 milhões de cabeças, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE).

    O município foi o primeiro do país a criar um comitê local do Plano Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC) e a pedir apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para planejar suas ações.

     É nesse cenário que está localizada a Fazenda Porto Seguro, que possui um rebanho com 2 mil animais, com ciclo completo de produção: cria, recria e engorda. O proprietário Cilson Nogueira resolveu investir em sementes com alto grau de pureza, por entender sua superioridade em relação às outras.

     O gerente da propriedade, Adelson da Costa, conta que há dois anos conheceu os benefícios das sementes incrustadas da Barenbrug, que tem excelente aderência do revestimento à semente e cujas perdas por quebramento e desprendimento são praticamente nulas. “Percebemos um diferencial logo na semeadura, pois muitas sementes germinaram. Tivemos ataques de cigarrinha e lagarta no pasto em geral, mas nas áreas onde plantamos as sementes Barenbrug percebemos que a ocorrência foi significativamente menor”, observa.

     Isso é possível porque as sementes possuem defensivos incorporados, tornando-se mais resistentes. Além de assegurar boa germinação e evitar o ataque de pragas e doenças, as sementes incrustadas possuem outro atrativo: a padronização do peso. “Gastamos menos com uma semente mais pura, pois otimizamos os custos. Estamos satisfeitos com os resultados. A resposta dos animais está sendo excelente e pensamos em expandir o uso das sementes Barenbrug para nossas propriedades em Goiás”, avalia.

     A cultivar com semente incrustada utilizada na Fazenda Porto Seguro é a Mombaça, que possui elevado potencial produtivo, tendo seu uso associado ao sistema intensivo de produção. Dentre as características que se destacam, vale ressaltar a alta resposta a adubação, excelente qualidade forrageira e velocidade de estabelecimento.

     De acordo com o Supervisor de Vendas da Barenbrug, Mario Perassoli, o uso de cultivares adaptadas incrementa rentabilidade e competitividade ao negócio agropecuário. E a melhoria dos sistemas de produção animal brasileiro envolve a reformulação dos modelos de produção e utilização de pastagem.

     “Todas as nossas cultivares são adaptadas aos distintos ambientes de produção e com alto potencial de conversão em produto animal. Nossos processos são sofisticados e temos equipamentos desenhados exclusivamente para trabalhar com sementes forrageiras. Desse modo, disponibilizamos um produto puro, padronizado e uniforme”, comenta.

    Fonte: Barenbrug / Alfapress



  • MULHERES DO AGRO - ISABEL PENTEADO

  • A paulistana Isabel Penteado nunca quis passar despercebida no poderoso meio da pecuária, desde que herdou do pai a centenária Fazenda Aurora, com pouco mais de 40 anos de idade e jurando para si mesm

    + leia mais
  • Agro tem papel de destaque na preservação ambiental

  • Cálculos do Grupo de Inteligência Territorial Estratégica (Gite) da Embrapa, a partir das análises de dados geocodificados do Cadastro Ambiental Rural (CAR), mostram significativa participação da agri

    + leia mais
  • iLPF proporciona estabilidade da oferta de forragem na propriedade leiteira

  • A região de Unaí, no Noroeste de Minas Gerais, é uma das principais bacias leiteiras do estado. Além do período da seca, a forte influência de veranicos e as altas temperaturas durante as águas são um

    + leia mais
  • Por uma nova pecuária brasileira

  • O livro Carne e Osso lançado em 2015 pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne traz um relato inédito sobre as origens e a evolução da indústria da carne brasileira, a reboque da

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites