• Notícias
  • Multa por queimadas pode chegar a R$ 7,5 mil durante período proibitivo

    06/07/2016
    O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso começa no próximo dia 15 de julho e as multas podem chegar a R$ 7,5 mil por hectare nas áreas rurais.

    Em pouco mais de seis meses, foram registrados 7.142 focos de queimadas entre as áreas urbana e rural no Estado, um incremento de 32% no comparativo com o ano passado, levando a liderança entre as unidades federativas, seguido de Roraima (3.161 focos) e do Tocantins (3.136 focos).

    O período proibitivo de queimadas em Mato Grosso ocorre entre os dias 15 de julho e 15 de setembro, podendo vir a ser prorrogado em razão das condições climáticas.

    O decreto estadual estabelecendo o período proibitivo no Estado deverá ser publicado pelo Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), nos próximos dias, bem como as ações integradas entre órgãos do Estado, como a Sema, o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

    Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelam que entre 01 de janeiro e 06 de julho foram constatados em Mato Grosso 7.142 focos de queimada entre as áreas urbana e rural, um aumento de 32% em relação aos 5.351 pontos de calor verificados no período o ano passado. É a maior incidência constatada dos últimos sete anos. No Brasil chegam a 29.450 focos.

    Desde o dia 1º de julho foram constatados pelos satélites do Inpe 365 focos. Nos 30 dias de junho foram 1.417, 10 focos a mais que os 1.407 pontos de calor do mês em 2015.

    Campanha

    A campanha de combate às queimadas em 2016 tem como tem "Não queime dinheiro", de acordo com a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). O intuito da campanha é mostrar que o uso de fogo para o manejo de solo em áreas rurais é considerado crime, com pena e prisão e pagamento de multa.

    A detenção pelo uso de fogo para a limpeza e manejo é crime passível de seis meses a quatro anos de prisão, com multas que podem variar entre R$ 1 mil e R$ 7,5 mil (pastagem e agricultura) por hectare.

    A Secretaria destaca ainda, que também é considerado crime o uso de fogo para a limpeza de quinta nas áreas urbano o ano inteiro.

    Fonte: AgroOlhar / Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT


     



  • Safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6%

  • De acordo com o levantamento da Conab, a safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6% maior que na última temporada.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites