• Sanidade
  • Influência do estágio de lactação na ocorrência de mastite

    19/01/2015
    A mastite é definida como uma inflamação da glândula mamária, frequentemente de origem bacteriana e pode ser clínica ou subclínica.

    Patrícia Vieira Maia*

    A forma clínica caracteriza-se por apresentar sinais visíveis no leite e no animal, enquanto a forma subclínica exige o emprego de outros métodos de diagnóstico, como a contagem de células somáticas (CCS). Os leucócitos de origem do sangue, somados às células de descamação do epitélio glandular secretor são denominados coletivamente de células somáticas do leite.

    A CCS é influenciada por fatores como o estágio da lactação. Por ser um indicador da saúde da glândula mamária, a CCS sofre variações quando há presença de infecção nesta glândula. A curva de CCS, abaixo, demonstra a incidência de infecções nos diversos períodos.

    Taxa de novas infecções intramamárias na lactação e no período seco (Adaptado de Naztke)

    Os patógenos ambientais são os mais presentes no periparto. A taxa de novas infecções por esses agentes ocorre, principalmente, nas duas primeiras semanas do período seco, podendo ocorrer cura espontânea ou permanecer em latência e, ocasionalmente, desenvolver sinais clínicos neste período. Nas duas semanas antes do parto, o animal também se encontra susceptível a infecções por esses agentes. A manifestação clínica da infecção pelos patógenos ambientais ocorre principalmente no inicio da lactação, devido à debilidade do sistema imune dos animais nesta fase.

    O pico de produção de leite das vacas geralmente ocorre entre a quarta e oitava semana pós-parto. A menor CCS nessa época se deve, possivelmente, à maior produção de leite. À medida que avançam os estágios de lactação, diminui a produção de leite, causando um efeito de concentração das células somáticas no leite. Há também maior incidência de mastite, o que tende a aumentar a CCS. Um fator que contribui para esse aumento é a maior probabilidade do animal se infectar ao longo da lactação, devido a uma chance maior de ser exposto aos agentes patogênicos.

    No final da lactação, o acréscimo na CCS também pode ocorrer devido a uma maior descamação natural do epitélio da glândula mamária. Essa descamação ocorre principalmente pelas lesões às células epiteliais causadas por patógenos adquiridos ao longo da lactação e pela queda de produção, que diminui a necessidade de células secretoras do leite. As infecções por agentes contagiosos são mais frequentes nessa fase da lactação em razão da natureza crônica da infecção, da baixa taxa de cura (especialmente S.aureus) e do mecanismo de transmissão (momento da ordenha).

    Quanto aos agentes causadores de mastite nos diferentes estágios de lactação, vale à pena ressaltar que o manejo dos animais é um forte determinador da infecção pelos diferentes tipos de patógenos. Em propriedades em que o ambiente apresenta-se muito desafiador para o animal, tendo uma alta carga de patógenos ambientais e sem uma adequada rotina de ordenha, a ocorrência de mastite ambiental poderá ocorrer durante toda a lactação. Já em propriedades em que o manejo de novilhas é indevido, ou há grande presença de moscas no ambiente destas, pode ocorrer mastite contagiosa no período pós-parto. Animais no início da lactação são mais susceptíveis a mastite por patógenos ambientais e vacas com período de lactação mais avançado são mais susceptíveis a mastite por patógenos contagiosos. No entanto, o manejo dos animais na fazenda será o grande determinador do patógeno que estará presente ao longo da lactação.

    *Patrícia Vieira Maia é médica veterinária da Equipe Rehagro

    Fonte: rural Centro / Rehagro



  • Cade autoriza aquisição da Nufarm pela Sumitomo Chemical

  • Negócio foi aprovado sem ressalvas; nova companhia terá foco em pesquisa e desenvolvimento, novas moléculas e produtos pós-patentes de alta qualidade.

    + leia mais
  • Safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6%

  • De acordo com o levantamento da Conab, a safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6% maior que na última temporada.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites