• Notícias
  • Cuidado e o cultivo na época correta garantem boa pastagem

    21/10/2021
    O pecuarista Fábio Castro Loureiro, criador do gado Caracu Mocho, no sul do estado do Paraná, falou ao Brasil Rural sobre suas experiências tanto na criação da raça como conseguir uma boa pastagem na época da seca.

    Segundo o pecuarista, a criação do gado Caracu Mocho vem de uma tradição familiar que iniciou com seu avô, e com isso lhe trouxe a competência para a criação e melhoria da raça. 

    "O gado é descendente dos grupamentos bovinos da Península Ibérica, principalmente o gado de origem portuguesa, sendo um europeu 'tropicalizado', taurino tropical, adaptado ao Brasil, com aproximadamente 500 anos. Então, é um gado adaptado, uma raça crioula brasileira. E em geral é de temperamento dócil", afirmou.

    Ainda de acordo com Fábio, sua criação é toda feita com os animais no pasto. E para que tenham pastagem na seca, a técnica usada é a pastagem de inverno com a integração lavoura pecuária. Essa pastagem de inverno é anual e sazonal. Os animais entram no pasto desde o início de junho e saem no final de outubro, início de novembro. Essa mesma área é destinada para soja e milho no verão.

    "É um consórcio de pastagem com 30% azevém e 70% de aveia.  Elas se complementam nessa proporção, e dai conseguimos anualmente essa pastagem de inverno." Complementa o pecuarista.

    Clique aqui e ouça a entrevista completa da Rádio EBC 



  • Rendimento do gado criado a pasto melhora com suplementação, mesmo no período das águas

  • Entramos no período das águas, estação em que os ‘olhos’ dos pecuaristas e produtores em geral se enchem de alegria diante da fartura dos pastos nas fazendas Brasil afora.

    + leia mais


  • Criação de sites