• Manejo
  • Conceitos de Temple Grandin contribuem para evitar acidentes de manejo em rebanhos

    13/05/2014
    A regio de Ribeiro Preto recebeu, na 1 semana de maio, a visita de uma das maiores especialistas do mundo em bem-estar animal. A americana Temple Grandin ministrou duas palestras na Unesp (Universidade Estadual de So Paulo) de Jaboticabal.

    “O que ela nos disse são informações essenciais à pecuária atual. Se as fazendas adotassem seus ensinamentos, evitaríamos grande parte dos acidentes, problemas de manejo e prejuízos ao abate, com reflexo positivo em toda a cadeia produtiva”, afirmou Gabriel Sandoval, especialista em Novos Negócios da UCB Saúde Animal, empresa de medicamentos veterinários que apoiou as atividades da americana na cidade.

    Nascida com autismo, Temple Grandin superou o distúrbio, formou-se em Psicologia, tem PhD em Zootecnia e, hoje, atua como professora da Universidade do Estado do Colorado, nos Estados Unidos. Em sua primeira palestra, falou sobre sua visão pessoal da doença. Na segunda atividade, abordou conceitos e técnicas que desenvolveu para o manejo racional de bovinos, bem como desenhos de instalações para fazendas e plantas frigoríficas.

    “É necessário que seja feito um processo de treinamento com o criador e a mão de obra geral. A antiga ideia de agir com gritos e violência está errada, pois o animal fica estressado e agitado, trazendo perigo para aquele que o conduz. Um bovino calmo traz segurança e melhores resultados na qualidade final da carne e do leite para o consumo”, ressaltou Grandin. Segundo ela, a modificação no comportamento dos produtores ocorreu há cerca de 20 anos nos EUA por pressão de frigoríficos.

    Aplicação de medicamentos

    Para o gerente de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) da UCB, Moacir Marchiori Filho, que também acompanhou as palestras, os conceitos de Temple Grandin teriam grande impacto na aplicação de medicamentos e vacinas. “Com o manejo adequado dos animais, os tratamentos seriam mais eficazes, pois a ação dos fármacos e, principalmente, das vacinas é potencializada quando esses produtos são usados corretamente. O manuseio dos animais de forma racional reduz o estresse tanto dos mesmos quanto do funcionário, o que facilita a administração dos medicamentos na dose e via de aplicação recomendados, além de evitar traumas. O bem-estar animal não é mais uma tendência, mas uma necessidade, isso cria uma demanda para as indústrias inovarem tanto nos produtos e quanto nas formas de aplicação”, disse.

    Outros aspectos devem ser considerados no manejo racional, como o benefício econômico para o produtor. “É possível dinamizar a produção, evitar acidentes de trabalho e, ainda, melhorar a qualidade da manufatura. Os conceitos apresentados são viáveis e podem aumentar o lucro do criador”, concluiu Eduardo Penteado Cardoso, engenheiro agrônomo e sócio-diretor da Fazenda Mundo Novo – renomado criatório da linhagem Nelore Lemgruber, localizado em Ubaraba (MG).

    Fonte: Milagre do Verbo 



  • Rendimento do gado criado a pasto melhora com suplementao, mesmo no perodo das guas

  • Entramos no perodo das guas, estao em que os olhos dos pecuaristas e produtores em geral se enchem de alegria diante da fartura dos pastos nas fazendas Brasil afora.

    + leia mais