• Conjuntura
  • Argentina prorroga por 2 meses restrições à exportação de carne bovina

    02/09/2021
    No curto prazo, a ferramenta para limitar as vendas ao exterior é fundamental para garantir o acesso dos argentinos à carne, em face do forte aumento nos preços ao consumidor”, disse o governo da centro-esquerda no decreto

    O governo da Argentina prorrogou nesta terça-feira, até o final de outubro, as restrições instituídas em junho para embarques de cortes bovinos, buscando aumentar a oferta interna para conter preços, conforme decreto publicado no Diário Oficial.

    Três meses antes das eleições de meio de mandato, o presidente Alberto Fernández procura evitar as pressões sociais que a alta no preço da carne geram no país.

    “No curto prazo, a ferramenta para limitar as vendas ao exterior é fundamental para garantir o acesso dos argentinos à carne, em face do forte aumento nos preços ao consumidor”, disse o governo da centro-esquerda no decreto.

    A medida, que quando instituída em junho disparou protestos de associações rurais do país, restringe as exportações a 50% do volume exportado no mesmo período do ano passado.

    “A solução estrutural para a tensão entre o mercado externo e o mercado interno está atrelada a medidas que permitam aumentar a produção”, acrescentou o governo.

    O país sofre com a inflação alta há anos e somente em 2021 está conseguindo superar uma recessão prolongada.

    Por: Money Times com curadoria Boi a Pasto.



  • Falta de assistência técnica é gargalo para atingir metas de metano e carbono

  • Firmados na COP26, pactos para diminuir emissão de gases de efeito estufa estão distantes de produtores que carecem de extensão rural pública

    + leia mais
  • Aumento de 35% na probabilidade de prenhez e 30% mais peso nos bezerros desmamados

  • Esses números são possíveis com o uso da suplementação alimentar específica para vacas durante o período reprodutivo

    + leia mais


  • Criação de sites