• Nutrição
  • Alta do milho: quais alternativas para otimizar o uso na nutrição animal?

    25/08/2021
    Custo elevado do grão possibilita novas estratégias para otimizar a alimentação dos animais

    O milho tem sido o principal ingrediente para fornecimento de energia a bovinos em fase de terminação, pela alta concentração de amido em sua estrutura. Com a alta no preço desta matéria-prima, porém, aproveitá-la da melhor forma é uma das alternativas para otimizar a dieta fornecida aos animais, garantir melhor eficiência alimentar e resultados positivos para o negócio.

    O aumento na digestibilidade ruminal do amido presente no grão de milho é responsável pela melhoria no desempenho de bovinos de corte, em virtude do aumento do aporte energético para o animal e do aumento da produção de proteína microbiana.

    As condições tropicais típicas do nosso país impõem limitações para produtividade de milho de endosperma macio, do tipo Farináceo, que naturalmente possui maior digestibilidade. Alguns processamentos nos grãos de milho agem na matriz proteica citada acima, deixando o amido mais disponível aos microrganismos do rúmen bovino. Os mais comuns no Brasil são: ensilagem de grão úmido, ensilagem de grão reidratado e ensilagem de espiga de milho (Snaplage).

    Silagem de grão úmido

    Este processo consiste em uma colhedora que retira os grãos de milho da espiga da planta quando eles atingem 30 a 35% de umidade. Os grãos são levados ao moinho e, então, são processados e colocados dentro do silo para sofrerem fermentação.

    Além da vantagem de aumentar a taxa de degradação do milho, essa silagem também permite a antecipação da retirada da cultura da área plantada em aproximadamente 30 dias (dependendo da região e das condições climáticas), um novo plantio de milho ou outras culturas e o custo reduzido por dispensar a aquisição de maquinário de elevado.

    Silagem de milho reidratado ou reconstituído

    A pequena janela de colheita entre 30 e 35% de umidade do grão adotada na silagem de grão úmido pode dificultar sua utilização, por mais que ela apresente resultados consolidados. Diante disso, a reidratação ou reconstituição dos grãos de milho com água pode ser uma alternativa para o produtor.

    O processo de silagem de milho reidratado consiste em adicionar água aos grãos colhidos com 14 a 15% de umidade para chegarem a 30 a 35% de umidade. Eles, então, são direcionados aos moinhos com presença de peneiras e acondicionados no silo para o início do processo fermentativo.

    Silagem de espiga de milho (Snaplage)

    O processo de ensilagem da espiga do milho consiste, basicamente, na colheita dos grãos no ponto de milho grão úmido, com a presença do sabugo e da palha. A umidade dos grãos pode ser a mesma do milho grão úmido ou levemente mais seca, pois o sabugo é capaz de fornecer incremento em umidade para o total.

    A utilização da snaplage em dietas de confinamento tem a vantagem de que, além do amido mais disponível ao bovino, há o fornecimento de fibra proveniente da palha. Esse tipo de silagem pode até ser incluído como 100% de fonte de energia e fibra na dieta.

    Vantagens no processamento de grãos

    Observa-se em 2021 uma elevação expressiva nos custos de produção para bovinos, sobretudo para bovinos confinados, uma vez que a alta no preço dos grãos influencia diretamente o custo da arroba produzida. Por isso, é possível utilizar o processamento de grãos como alternativa em dietas de bovinos confinados, uma vez que a parte energética da dieta tem grande influência tanto nos custos quanto no desempenho animal. Dessa forma, tornar a nutrição mais eficiente é sinal de melhor resultado financeiro.

    É importante lembrar que a dieta do confinamento precisa ser balanceada com fontes de fibra, proteína, energia, microminerais e aditivos.

    A Minerthal possui um time preparado para ajudar a encontrar soluções que possam agregar na formulação da dieta de confinamento e fornecer apoio técnico. Além disso, também contamos com uma linha completa de núcleos para confinamento.

    Por: Letícia de Souza Santos – zootecnista, Responsável Técnica da Minerthal com curadoria Boi a Pasto.



  • Falta de assistência técnica é gargalo para atingir metas de metano e carbono

  • Firmados na COP26, pactos para diminuir emissão de gases de efeito estufa estão distantes de produtores que carecem de extensão rural pública

    + leia mais
  • Aumento de 35% na probabilidade de prenhez e 30% mais peso nos bezerros desmamados

  • Esses números são possíveis com o uso da suplementação alimentar específica para vacas durante o período reprodutivo

    + leia mais


  • Criação de sites