• Sanidade
  • Aditivos para bovinos em pastejo: direto aos números

    29/01/2015
    Um levantamento sobre a utilização de aditivos para bovinos em pastejo.

    Marcelo Hentz Ramos*

    Pesquisadores da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios – APTA e conjunto com professores da UNESP, realizaram um levantamento nos últimos 10 anos sobre a utilização de aditivos para bovinos em pastejo. Abaixo, iremos discutir alguns resultados importantes encontrados.

    Ionóforos – Monensina: molécula que altera o transporte na membrana das bactérias no rúmen e como consequência altera a flora rumenal. Nas figuras 1 e 2 podemos observar alguns resultados do levantamento da literatura quando monensina foi utilizado em animais a pasto. Dê uma maneira geral devemos esperar uma redução no consumo de pasto e no consumo de suplemento quando utilizamos monensina. Sendo este o principal motivo para a não recomendação da utilização da mesma somente na presença de sal mineral sem adição de concentrado. Certamente um aumento da produção de propionato e uma diminuição na produção de amônia explicam um aumento no desempenho dos animais quando monensina é utilizada junto com o suplemento a pasto.

    Figura 1 – Respostas obtidas na literatura quando se têm adição de monensina em suplementos de animais a pasto.

    Figura 2 – Respostas obtidas na literatura quando se têm adição de monensina em suplementos de animais a pasto.

    Antibiótico - Virginiamicina: molécula que elimina um tipo de bactéria e como consequência altera a flora rumenal. Na figura 3 podemos observar os principais resultados encontrados na literatura quando virginiamicina foi adicionada no suplemento de animais a pasto. O consumo de mineral será reduzido com a utilização de virginiamicina no suplemento. Entretanto alteração no perfil de fermentação resulta em maior ganho de peso diário.

    Figura 3 – Respostas encontradas na literatura quando virginiamicina foi adicionada em suplementos de animais a pasto

    Leveduras vivas: é um fungo que ajuda na proliferação de bactérias benéficas e consomem oxigênio no rúmen, criando um ambiente propício para melhorar aproveitamento dos substratos. Na figura 4 podemos observar as principais respostas quando levedura viva foi adicionada no suplemento de animais a pasto. Um aditivo que certamente irá ajudar a aumentar o CMS. Entretanto resultados em desempenhos ainda não são muito promissores.

    Figura 4 – Respostas encontradas na literatura quando levedura viva foi adicionada em suplementos de animais a pasto

    Adaptado de: Aditivos para bovinos de corte em pastejo. Siqueira, G. R; Benatti, J. M. B.; Silva, R. C.; Fernandes, R. M; Campos, A. F.

    *Marcelo Hentz Ramos é PhD e Diretor do 3rlab

    Fonte: Rural Centro

     


  • Cade autoriza aquisição da Nufarm pela Sumitomo Chemical

  • Negócio foi aprovado sem ressalvas; nova companhia terá foco em pesquisa e desenvolvimento, novas moléculas e produtos pós-patentes de alta qualidade.

    + leia mais
  • Safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6%

  • De acordo com o levantamento da Conab, a safra 2019/20 de soja tem crescimento na área 2,6% maior que na última temporada.

    + leia mais


  • Escreva um comentário



  • *

    *
    *





  • Comentários (0)



  • Criação de sites