• Sanidade
  • 99,68% dos bovídeos foram vacinados contra febre aftosa na primeira etapa da campanha de vacinação no Estado de São Paulo

    11/08/2021
    A campanha que foi prorrogada até o dia 30 de junho bateu novo recorde de vacinação nessa etapa

    O relatório de fechamento da primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa realizada no estado de São Paulo mostra que 99,68% dos bovídeos (bovinos e bubalinos) foram vacinados. Do rebanho total do Estado de 10.794.251 de bovídeos envolvidos na etapa, 10.759.617 foram declarados vacinados junto ao sistema Gestão de Defesa Animal e Vegetal (Gedave), vinculado à Coordenadoria de Defesa Agropecuária. Este índice é superior à mesma etapa de 2020, que foi de 99,03% e foi realizado em igual condição, ou seja, durante os meses de maio e junho, em função das restrições impostas para o controle da Covid-19. 

    O relatório mostra que o rebanho bovídeo no Estado está distribuído em 120.207 propriedades rurais e deste total 98,42% comprovaram a vacinação de seus animais. 

    A primeira etapa anual da campanha de vacinação contra febre aftosa, quando bovinos e bubalinos de todas as idades devem ser vacinados, teve início no dia 1º de maio, mas foi excepcionalmente prorrogada para 30 de junho. "A prorrogação foi avaliada pela equipe da Coordenadoria de Defesa Agropecuária em função da dificuldade dos produtores na aquisição de frascos de vacinas contra febre aftosa, que ocorreu durante o mês de maio e afetou vários municípios do Estado", disse Luis Fernando Bianco, coordenador da Defesa Agropecuária. A data limite para declarar a vacinação também foi prorrogada para o dia 07 de julho.   

    Durante os meses da campanha a equipe da Defesa Agropecuária vai a campo fiscalizar, de modo amostral, as vacinações. "Nesse procedimento realiza a verificação da compra das vacinas, a conservação do produto, o número de animais e a aplicação. Foram realizadas 621 vacinações assistidas, acompanhando a vacinação de 55.975 bovídeos e fiscalizadas 13 vacinações com o acompanhamento da vacinação de 3.009 bovídeos", disse o médico veterinário Adriano Macedo Debiazzi, que responde pelo Programa Estadual de Controle e Erradicação da Febre Aftosa.  

    Com o encerramento desta etapa da campanha o serviço veterinário oficial inicia a visita às propriedades que deixaram de informar a vacinação. Deixar de vacinar e de comunicar a vacinação sujeita o criador a multas de 5 Ufesps (145,45 reais), por cabeça, por deixar de vacinar e 3 Ufesps (87,27 reais), por cabeça, por deixar de comunicar. O valor de cada Ufesp - Unidade Fiscal do Estado de São Paulo é 29,09 reais. 

    Na relação abaixo estão o número de bovídeos cadastrados aptos a serem vacinados, o número de animais vacinados e o percentual de animais vacinados em cada uma das 40 regionais de Defesa Agropecuária do estado de São Paulo.   

    EDA de Andradina - 438.054 - 438.025 - 99,99% 

    EDA de Araçatuba - 371.675 - 371.675 - 100,00% 

    EDA de Araraquara - 130.254 - 130.198 - 99,96% 

    EDA de Assis - 208.955 - 208.802 - 99,93% 

    EDA de Avaré - 224.918 - 224.154 - 99,66% 

    EDA de Barretos - 162.431 - 161.471 - 99,41% 

    EDA de Bauru - 369.293 - 367.264 - 99,45% 

    EDA de Botucatu - 300.175 - 296.290 - 98,71% 

    EDA de Bragança Paulista - 245.566 - 242.089 - 98,58% 

    EDA de Campinas - 112.631 - 109.103 - 96,87% 

    EDA de Catanduva - 127.059 - 126.961 - 99,92% 

    EDA de Dracena - 343.604 - 343.444 - 99,95% 

    EDA de Fernandópolis - 243.250 - 243.250 - 100,00% 

    EDA de Franca - 186.209 - 185.677 -99,71% 

    EDA de General Salgado - 494.973 - 494.973 - 100,00% 

    EDA de Guaratinguetá - 376.667 - 376.451 - 99,94% 

    EDA de Itapetininga - 307.182 - 305.418 - 99,43% 

    EDA de Itapeva - 198.467 - 198.082 - 99,81% 

    EDA de Jaboticabal - 89.652 - 89.259 - 99,56% 

    EDA de Jales - 385.649 - 385.601 - 99,99% 

    EDA de Jaú - 134.276 - 134.251 - 99,98% 

    EDA de Limeira - 127.063 - 126.210 - 99,33% 

    EDA de Lins - 348.117 - 347.186 - 99,73% 

    EDA de Marília - 393.952 - 393.952 - 100,00% 

    EDA de Mogi das Cruzes - 26.024 - 26.024 - 100,00% 

    EDA de Mogi-Mirim - 93.896 - 89.442 - 95,26% 

    EDA de Orlândia - 88.481 - 86.805 - 98,11% 

    EDA de Ourinhos - 253.533 - 253.226 - 99,88% 

    EDA de Pindamonhangaba - 385.874 - 385.224 - 99,83% 

    EDA de Piracicaba - 178.820 - 177.563 - 99,30% 

    EDA de Presidente Prudente - 780.041 - 779.510 - 99,93% 

    EDA de Presidente Venceslau - 843.675 - 843.644 - 100,00% 

    EDA de Registro - 117.478 - 117.010 - 99,60% 

    EDA de Ribeirão Preto - 119.057 - 118.615 - 99,63% 

    EDA de São João da Boa Vista - 342.172 - 341.278 - 99,74% 

    EDA de São José do Rio Preto - 451.760 - 451.128 - 99,86% 

    EDA de São Paulo - 5.899 - 5.899 - 100,00% 

    EDA de Sorocaba - 160.927 - 157.928 - 98,14% 

    EDA de Tupã - 339.803 - 339.803 - 100,00% 

    EDA de Votuporanga - 286.739 - 286.732 - 100,00% 

    TOTAL DO ESTADO - 10.794.251 - 10.759.617 - 99,68% 

    Por Teresa Paranhos Assessoria Comunicação Secretaria de Agricultura e Abastecimento com curadoria Boi a Pasto.

     



  • Falta de assistência técnica é gargalo para atingir metas de metano e carbono

  • Firmados na COP26, pactos para diminuir emissão de gases de efeito estufa estão distantes de produtores que carecem de extensão rural pública

    + leia mais
  • Aumento de 35% na probabilidade de prenhez e 30% mais peso nos bezerros desmamados

  • Esses números são possíveis com o uso da suplementação alimentar específica para vacas durante o período reprodutivo

    + leia mais


  • Criação de sites